"Decifra-me, disse eu á esfinge...
I’ve had lots of happy moments. I’ve been lucky. But I always think the happiest moment hasn’t happened yet.
Carol Shields, The Republic of Love 
^^

^^

Fato.

Fato.

Rá!

I want to be the friend you fall hopelessly in love with. The one you take into your arms and into your bed and into the private world you keep trapped in your head. I want to be that kind of friend. The one who will memorize the things you say as well as the shape of your lips when you say them. I want to know every curve, every freckle, every shiver of your body.
I want to know where to touch you, I want to know how to touch you. I want to know convince you to design a smile just for me. Yes, I do want to be your friend. I want to be your best friend in the entire world.
Tahereh Mafi, Unravel Me
^^

^^

Sonho azul… Nhaaain!

Sonho azul… Nhaaain!

You can be lonely even when you are loved by many people, since you are still not anybody’s one and only.
Anne Frank
Liguei o rádio. Além dos pensamentos, queria outros ruídos no cérebro. Mais profanos, menos confusos.
Caio Fernando Abreu
’- Venha dançar! - Eu não sei dançar… - Como não, todo mundo sabe dançar. - Não é verdade. Eu nunca consigo acertar os passos. - Isso é exercício coreografado. - Como assim? - Dê-me suas mãos e ouça os violinos. - Eu já estou ouvindo… - Ouça com o corpo inteiro. Esqueça o peso do vestido, o perfume do cabelo, as cores dos arranjos, o sabor das trufas. - Eu estou dançando! - Você está vivendo.’ A vida é isso, sentir. Não saber. ‘Pra que nomes?  Era azul e voava…’ Sintam meus amores, sintam… Parem de tentar explicar e encaixar tudo nesses conceitos tão errados que a gente vê por aqui nesse mundinho montado por quem não entende de viver. É dificil, eu sei. As vezes nem eu consigo, mas todo dia de manhãzinha repito pra mim mesma: ‘Só sentir, só sentir, só fluir’… Tem dado certo :)

’- Venha dançar!
- Eu não sei dançar…
- Como não, todo mundo sabe dançar.
- Não é verdade. Eu nunca consigo acertar os passos.
- Isso é exercício coreografado.
- Como assim?
- Dê-me suas mãos e ouça os violinos.
- Eu já estou ouvindo…
- Ouça com o corpo inteiro. Esqueça o peso do vestido, o perfume do cabelo, as cores dos arranjos, o sabor das trufas.
- Eu estou dançando!
- Você está vivendo.’

A vida é isso, sentir. Não saber.

‘Pra que nomes?
Era azul e voava…’

Sintam meus amores, sintam… Parem de tentar explicar e encaixar tudo nesses conceitos tão errados que a gente vê por aqui nesse mundinho montado por quem não entende de viver.
É dificil, eu sei. As vezes nem eu consigo, mas todo dia de manhãzinha repito pra mim mesma: ‘Só sentir, só sentir, só fluir’… Tem dado certo :)