"Decifra-me, disse eu á esfinge...
É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer
Abandonar tudo por medo
Não transformar sonhos em realidade
Ter medo da vida e de seus compromissos
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
Pablo Neruda 
De que vale ter voz
se só quando não falo é que me entendem?
De que vale acordar
se o que vivo é menos do que o que sonhei?
Mia Couto, no conto “O menino que escrevia versos”, no livro “O fio das missangas”, São Paulo: Companhia das Letras, 2009
Eu tô só vendo, sabendo, sentindo, escutando e não posso falar.
Chico Buarque.   
Cadê? 

Cadê? 

Eu passei a te amar no dia em que te deixei partir. Eu entendi que o amor é um pássaro livre e o nosso elo, nossa conexão, este imenso céu azul.
Elisa Bartlett